quarta-feira, 6 de agosto de 2008

O dia do casamento - Capítulo XII


Sophia, apesar de tudo, estava adorando tudo que estava acontecendo... Assistia tudo como se visse sua peça teatral preferida, e ao mesmo tempo que assistia, sentia-se como se fosse a atriz principal, sem ela, não haveria conflito, sem ela, a história ficaria sem graça... Todo esse caos, havia mudado muito Sophia, olhava a tudo e a todos com outro olhar, falava de um modo diferente, com uma ironia irreconhecível...
Pietro no outro dia pela manhã decidiu ir até a casa de Luiza, e foi...
-Luiza... Luiza...
-Entra...
-Olá!
-Pietro?
-Ora, pensei que tivesse reconhecido minha voz... Estranhei mesmo mandar entrar com tanta calma (risos).
-O que quer?
-Conversar... Tava me sentindo meio sozinho em casa resolvi vem até aqui.
-E sua mulher? Seus amigos? Porque procurar logo a mim?
-Deve ser porque estava com vontade de conversar com Você.

Os dois subiram para o quarto e por horas ficaram conversando... E faltando duas horas para o prazo que Luiza havia dado quem aparece lá é Apolo, romântico, com flores, um cartão, e bastante chocolate... Entra devagar, quer fazer surpresa, sobe até o quarto:

-É, eu lembro sim... E teve aquela vez que você foi no parque porque sabia que eu estava lá, só para me ver...
-Pie, eu não fui só para te ver... (risos)
-Foi sim, eu sei, eu percebi no seu olhar, e até hoje ele não me falha, sempre sei o que ele está dizendo...
Se olham...
-Ta, é, eu conf...
-Como sou tolo mesmo...
-Apolo? Dizem Luiza e Pietro
-Venho com flores, e olha o que recebo? Sophia estava certa mesmo, e estou me convencendo que eu sempre fui um intruso no meio de vocês dois, o que devo fazer é aceitar.
-Não Apolo, quem não deveria estar aqui sou eu, Luiza e eu somos apenas amigos, e estávamos relembrando o passado... Apenas o passado.
Luiza então diz como se não tivesse gostado do que ouviu, mas volta atrás...
-Como assim Pietro? Eu pensei q... É, eu pensei que ainda tinha a idéia MALUCA de voltar comigo.
-Não talvez não seja o melhor! Vou embora, deixar vocês conversarem, estou torcendo por vocês...
-Tchau Pie, quando puder volte...
-Tchau Lu, foi ótimo ter conversado com você.
Apolo está sentado, olhando para o lado, parecia ter medo, de estar vendo, e ser obrigado a concordar com Sophia. Luiza tem um olhar distante, parece inconformada com alguma coisa... Fala com certa frieza com Apolo.
-Então Apolo, pensou sobre o que conversamos?
-Sim, fui conversar com Sophia logo que você saiu de minha casa... Ela contou-me a verdade, desculpe por ter duvidado de ti, agora sei que não tens nada a ver com o ocorrido do dia do casamento.
-Ah, engraçado ela não ter mentido, mas engraçado ainda é você precisar escutar dela para acreditar.
-Desculpe, errei... Todos erram. Mudou de idéia sobre o que me propôs ontem?
-Não! Porque mudaria?
-Pietro... Não sei.
-Pietro e eu não temos nada. Mesmo que quisesse ter, você mêsm...
-E você quer?
-NÃO!
-Olha trouxe para você... - pega as flores e o chocolate em cima da cama.
Com um leve sorriso:
-Você sabe mesmo como me agradar!
-Jura que ainda sei?
-Pelo que vejo, sempre saberá...

3 comentários:

Leandro de Souza disse...

MUITO BOAS HISTORIA DO TIPO QUE EU GOSTO PARABENS VOCE ESCREVE MUITO BEM PARABENS BEIJOS

Fabi disse...

adorei seu blog.

valeu pela visita em meu cantinho, volte sempre que quiser!

beijos
(:

http://fabiana-meucantinho.blogspot.com/

wallis disse...

Olha só, da pra acreditar que esses dois voltaram mesmo!
To sentindo que algo grande vai acontecer e não estou falando do casamento! rsrsrsrrs

é amiga to gostando, To acompanhando a história toda você está de Parabéns! :D
Beijos!!!