segunda-feira, 19 de abril de 2010

Nada do que fiz foi em vão, faria tudo novamente. Acho que mesmo sabendo das dores que viria a sentir mais tarde, insistiria novamente em você, faria o que pudesse e o que me fosse permitido, inventaria os mais ridículos versos de amor, gritaria para todo mundo ouvir. Porque quando amamos, ficamos assim, ridículos, sem noção do perigo. O amor é algo tão louco, que quando nos pega de verdade, nos faz cometer loucuras, que nunca cometeríamos em um estado normal, acho graça na coragem que o amor nos traz, acho graça quando confundo amor com loucura, e fico me perguntando se é amor mesmo ou se preciso ser internada em uma clinica para loucos, porque este sentimento tão puro e ao mesmo tempo tão manipulador, me faz resgatar sentimentos que jamais conhecera, me faz cometer o que mais odeio e discrimino em outras pessoas, me faz mostrar o meu verdadeiro EU, e me faz descobrir que não sou tão boa quanto penso.

4 comentários:

Francorebel disse...

Romântico demais... muito bom, valeu!

Rodrigo disse...

Original, singular e gostoso de ler.

Kiss folks

Francorebel disse...

Olha eu aqui outra vez!!!!!... Obrigado pelo comentário maravilhoso no meu Blog, você está merecendo um selo!... Valeu!

Andre Mansim disse...

É vc que escreve tudo ... Parabens !