segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O meu desejo.

Confiar em você, foi como me jogar em um abismo de olhos fechados na esperança de que um dia esse abismo tivesse fim. Me joguei de costas, pois sei que de frente não conseguiria. Quis bater e pedi para apanhar. Quis sofrer cada vez que te visse, senti medo, dor e frio. Desde o inicio sabia que me machucaria, e mesmo assim, quis sofrer, acreditar e confiar. Vendei meus olhos em uma atitude hipócrita de criança que se vende por um doce. Crianças são inocentes, eu não. Tive o desejo de ser como um brinquedo, quis e não nego, e ainda digo que agi com a cabeça, e não com o coração.

8 comentários:

luiz scalercio disse...

bellissimo texto
gostei muito do blog
prbns.

Dancer disse...

minha vida amorosa refleti nesse texto

tmb quero pular =[

Diego Rodrigo disse...

Desejos, desejos...

Divertido e Interessante disse...

Você é talentosa com as palavras, parabéns!

Deane disse...

Mas amou, arriscou, apostou tudo o que tinha. Viveu!!!
É isso ae...

Daniel Silva disse...

gostei do blog. bem clean, deixando só o que interessa mesmo, que é o texto, que por sinal é muito bom.

abraço

FORGET-ME-NOT, disse...

É vc que tá escrevendo isso tudo? o.Õ
Se sim, vc fala muito bem, filha.
rs! Parabéns!!

bjbj

Rebecca disse...

nossa parabens!
vc escreve muito bem
e suas palavras parece que meche com agente
parece que vc sabe tudo que estamos passando e escreve o que não temos coragem de adimitir