quinta-feira, 15 de maio de 2008

Companheira.


Ela vive me perseguindo, acho muito engraçado, para onde vou, ela vai também, se paro, ela para e fica comigo, não se cansa, e fica. Quando vou, ela me acompanha, eu admiro-a, por vezes tento até trocar algumas palavras com ela, mas não tenho respostas, ela tem um brilho muito lindo, muito intenso, é como se ela me protegesse, as vezes até tento esconder-me, mas não tem jeito... Ela sempre me acha. Logo pela manhã, depende do horário ela ainda está lá, mas sei que daqui a pouco se vai, então passo o dia todo sem a ver, ela se esconde muito bem, pois nunca a achei antes das 17:00h. E então ela surge novamente e volta a me acompanhar, se disser que não gosto de sua companhia estaria mentindo, eu adoro, e ouso dizer que sou única a quem ela faz companhia, (algumas pessoas já disseram que também tem a companhia dela, mas eu mesmo não acredito) nós somos só uma, e se algum dia ter certeza de que ela acompanha a mais pessoas, hum... Terei tristeza eterna.

2 comentários:

Eu sei disse...

E você sabe que essa companhia geralmente está próxima da alegria?
É verdade.

Bjos e seja sempre bem vinda!

Vi ,) disse...

De fato, tem certas coisas que devem sempre permanecer implicitas, pra não perder a graça.

E eu começei pensando que era da tua sombra que tu tava falando...
Ah, divide um pouco essa tua companhia, vai. Tem umas madrugadas que não consigo parar de observa-la, mas parece-me que ela só brilha mesmo, pra ti.
Beijo.
;)