quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Mais sobre mim.


O que veio por vir, que chegou sem pedir permissão é o que eu chamo de ‘Sentimento novo’, algo desconhecido, onde  de fato tenho o controle da situação. A mistura de liberdade com repreensão. Eu me libero a viver, e me repreendo a amar. Sei o que quero, e onde quero chegar. Tenho amores, paixões e desilusões, não deixo me afetar. Às vezes a tristeza bate na porta e educadamente, pergunta se pode entrar, logo digo que não, aqui ela não tem espaço. Minha vida em poucos dias se transforma em um filme, onde sou a protagonista, e faço questão de gravar tudo, para que depois eu possa me martirizar com meus erros, orgulhar-me dos meus acertos, e depois de alguns tormentos, possa comemorar meu sucesso. 

2 comentários:

Thaiana Martignoni disse...

"Eu me libero a viver, e me repreendo a amar." Bom, eu me repreendo a viver, e me libero a amar, apesar de também saber aonde quero chegar.

As pessoas são mesmo assim, avessas, por isso se fazem misteriosas, interessantes...

Gostei do seu blog.

Te deixo um comentário e um beijão!

Vou passar sempre por aqui.

Igor Pinheiro disse...

Mas a vida feita desses momentos, altos e baixos de sentimentos, em certas horas parece um filme, em outras, parece que simplesmente não acontece nada demais com você!

Gostei muito do post, parabéns pelo blog!