quarta-feira, 25 de junho de 2008

O dia do casamento- Capítulo VI


Pietro então segue andando... Luiza grita:
-Pietro, porque vai deixar seu carro?
-Acabou a gasolina- E continua andando..
-Espere Pietro- diz Luiza.
-Mudou de idéia? A pouco mandou sumir, agora quer que eu fique?
-Não, não mudei de idéia. Não sou tão ruim a ponto de te deixar ir caminhando na chuva, pode pegar um resfriado. Fique, durma amanhã cedo vais embora.
-Não, seus pais não gostam de mim. Não é? Porque ficaria?
-Porque estou pedindo!
-Fico se você prometer que volta pra mim.
-Não posso, não quero- Luiza grita.
-Porque gritas? Incomodo-te?
-Sim muito... Some daqui Pietro... Eu te odeio.
-Tudo bem, só não peça para esperar novamente- Pietro diz dissimuladamente.
Então ele segue caminhando... Na esperança de que Luiza retorne a chamá-lo, prossegue em passos lentos... Luiza não o chama, ele volta, Luiza está sobre o chão, aos prantos!
Pietro diz:
-Porque não deixa esse orgulho parvo de lado e fique comigo, estais sofrendo sem mim Luiza... Eu te amo, prometo sempre estar com você, dê-me uma chance.
-Você me engana me ilude juras amor eterno... Depois me abandona como se nada tenha sido eu em tua vida. Que amor é esse que tens por mim Pietro?
-Amor que ama Luiza, amor que cuida que mal trata. Amor que tem vontade de estar perto, mas também sente vontade de estar longe. Amor, meu amor por ti Luiza. Acredite em mim, vamos ser felizes juntos.
-Não posso. Acreditar em ti novamente seria tolice.
-Eu sei o que estou falando, sei que desta vez não vou enganar-te novamente. Eu te amo, e sei disso, nada mais mudara o que sinto por ti meu amor, agora que fiquei a ponto de te perder.
-Você sempre sabe não é? Nunca cumpres o que diz, estou cansada disso. Sempre és tão sábio no que dizes, mas não tem palavra. Não acredito em ti.
-Provo-te amor verdadeiro Luiza. Acredite pela ultima vez no que digo, e venha ser feliz ao meu lado... Deixe teus pais e Apolo, largue tudo como estou fazendo. Vamos ser felizes longe daqui.
E um silêncio surge entre os dois, nem um barulho além do cair da chuva e o assoprar do vento. Luiza está pensativa... Pietro segura suas mãos e pergunta:
-Você ainda me ama Luiza?
Luiza olha para Pietro assustada, sem saber se diz a verdade, mas faz o que seu coração manda, e diz aos prantos:
-Eu nunca te esqueci Pie, se eu ia ao cinema com Apolo, era de ti que me lembrava, quando ia a algum parque, ou até mesmo tomar um sorvete, era em ti que pensava. Você não sabe como eu me senti quando soube que Maria Antônia estava grávida. Eu sofri tanto Pietro, sofri longe de você, sofri quando namorávamos, sofri muito.
Pietro começa a chorar e abraça Luiza, sente-se culpado por vê-la daquele jeito, sente-se mal e só consegue pedir para que ela o perdoe e volte para ele:
-Vamos fazer tudo diferente Luiza, agora que sabemos que o amor que sentimos é maior que tudo, podemos viver felizes.
Luiza olha para Pietro com os olhos cheios de lágrimas, abre um leve sorriso, e diz

15 comentários:

danisiinha disse...

hummm ... nao dá pra fugir do amor né?
não mesmo!!
otimo texto..

www.daniilopes.blogspot.com

Lana Haydée Kaolin disse...

legal a idéia de "blogs capitulados". Ainda mais quando as histórias são gostosas de ler!!!

Parabéns.

http://segredosdehaydee.blogspot.com/

Antonio Sávio disse...

Parab´´ens pelo blog. Ótimas postagens, cativante forma de escrever, envolvente...

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Não acredito neste amor. Até acredito que eles se amem, mas é um amor doentio, de sofrimento...só estando assim para existir. Mas ninguém consegue viver assim por mto tempo.
Parabéns pela escrita, prendeu a minha atenção! Quando der, passa lá
http://degustacaoliteraria.blogspot.com/

Mayna disse...

Fiquei curiosa quanto a resposta dela. Apesar de não ter lido os capítulos anteriores gostei da história. Mas confesso, que se estivesse no lugar dela não perdoaria.

http://maynabuco.blogspot.com

Emanuel disse...

seu blog é muito bem organizada.

e como danisiinha disse nao da pa fujir do amor.

Euzer Lopes disse...

Que ódio!!!
O final deste capítulo não poderia acontecer uma ou duas linhas depois?
Caramba... sempre assim. Eu leio e fico ansioso para a continuação.

Wander Veroni disse...

Uma boa história de amor...vai dar um excelente folhetim, pode investir...hehehehe

Breno disse...

tenho q começar a ler o texto do começo, mas parece ser bom...

nanaxinha_dk disse...

não acompanhei todos capítulos, mas esse que eu li eu gostei ! achei sua iniciativa otima de verdade x) beijo!

bertonie-JVinee disse...

Muito gostosa de ler essa história!!!
Amei de paixão!!!
xD

'Ewertoon disse...

Nada como se perder algo para dar valor. Não há modos de se escapar do amor...
Tô esperando a continuação!

http://peidaesaipoeira.blogspot.com

dani cabrera disse...

Eu acredito nesse amor, e na verdade acredito que esse tipo de amor é amor verdadeiro sim, é o avassalador, o amor apaixonado. Sei bem sobre isso, de sentir na pele. O grande problema é que por conta de "terceiros" surgem algumas impossibilidades. tenho uns dois textos no meu BLOG sobre caso semelhante, se quiser dar uma olhada, chamam-se "Das Maldades e Dos Olhos dos Senhores" e "Das Portas que Nunca Fechamos".

Tenho passado por uma situação um tantinho parecida, não por fator traição, porque somos muito fiéis entre nós, digo isso sem dúvida e sem medo algum. Somos certos do amor que sentimos, mas por vezes vivemos um conto meio que Romeu e Julieta. E sabemos que nada vai matar o que é nosso. Acreditamos num futuro de "Campos de Girassóis" e em eternos dias de céu azul.

Mas como sempre, toda felicidade está aí pra ser conquistada, enfrentamos as nossas dificuldades de frente, com coragem, com cumplicidade e temos a certeza que o nosso sol vai irradiar com muito mais força!


Um beijão pra você!
Parabéns! Vc é um talento!

Patrycia disse...

Amor: veneno e cura. Amor que mata, amor que cura...

Estou adorando esse conto. Continuo por aqui, lendo!

Patrycia
acendedordelampadas.blogspot.com

wallis disse...

Hah! Bem que eu digo, quando pensamos que já vimos de tudo, percebemos que ainda não vimos nada!
Parabéns de novo GraSi!